fbpx

Enem Digital — Confira O Novo Formato Que Foi Aplicado No Exame

Autor: Nenhum comentário Compartilhar:

O Exame Nacional do Ensino Médio é aplicado há mais de duas décadas  no país, tradicionalmente de forma presencial. Porém, em 2021 alguns alunos realizaram o Enem digital.

Até 2026 o planejamento é de que o exame seja aplicado essencialmente na versão digital. Isso porque o exame tradicional em papel envolve uma grande operação, que engloba uma complexa  logística e altos custos para sua realização.

Em maio e dezembro de 2020, a Evolucional realizou lives onde entrevistou o presidente do Inep na época e o coordenador geral de exames para a certificação do instituto. Dessas conversas, selecionamos algumas perguntas relativas ao exame digital que você pode conferir abaixo.

Por que surgiu a opção do Enem Digital?

A conversão de 100% do exame para o formato digital no futuro talvez não seja possível devido à necessidade da manutenção de algumas aplicações específicas em papel, como em presídios e unidades socioeducativas.

Mas, a ideia é que, pelo menos, o Enem de ampla concorrência migre para o formato digital e, migração essa que conseguirá  eliminar um “gargalo” histórico, gerado pela necessidade de milhões de alunos de todo o país realizarem a prova de forma concentrada, em um único dia (ou dois).

Com o formato digital, é possível aumentar o número de aplicações ao longo do ano e aumentar o número de municípios em que a prova acontece, pois a logística de distribuição é mais simples já que ela ocorre pela internet. Além disso, a pressão sobre os estudantes será diminuída, pelo fato de existirem mais datas disponíveis para a realização do exame..

Outro ponto importante a se destacar e que constitui um ganho em relação à prova em papel, é que o formato digital permitirá a construção de provas adaptativas.

Em linhas gerais, isso significa que a medida que o estudante faça as questões da prova, o sistema entenderá a sua proficiência em tempo real e oferecerá questões adequadas ao seu nível. Assim, será possível calcular a proficiência dos alunos com maior precisão e com um número muito menor de questões resolvidas.

O que esperar do Enem digital?

De acordo com o Inep, órgão do MEC responsável pela elaboração e aplicação do Enem, toda a estrutura que foi preparada para o Enem digital possui a mesma qualidade do Enem regular (em papel).

O projeto do Enem digital teve início já em anos anteriores, ou seja, antes do anúncio oficial feito no início de  de 2020. O primeiro teste dessa modalidade foi realizado pelo Inep no ano de 2016, e desde então o Inep tem trabalhado para otimizar o sistema e solucionar problemas que possam surgir.

Como o Inep garante a comparabilidade da prova digital com a prova em  papel?

Muitos participantes questionam  se a prova digital será mais fácil ou mais difícil que a prova em papel, ou como alguém que fez a prova digital poderá  concorrer com quem está fez  a prova regular.

Primeiramente é preciso entender que o  Inep sempre faz mais de uma prova do Enem por ano. Existe uma versão regular da  prova, que é aplicada geralmente para uma maioria que configura mais de  5 milhões de pessoas, mas também existe uma outra versão para a replicação. A comparabilidade entre as duas é garantida pela Teoria de Resposta ao Item (TRI), mesmo que tais provas tenham questões diferentes.

A TRI foi utilizada pela primeira vez no Enem de 2009, mas é aplicada no SAEB desde 2005 e já está bastante consolidada nas avaliações oficiais aplicadas pelo Inep no Brasil.

Para garantir a comparabilidade entre as diferentes versões do exame , houve um pré-teste, em que uma mesma versão da prova foi aplicada em  papel e na plataforma digital.

Além de haver  uma identificação socioeconômica dos participantes que o fizeram. Com isso o Inep conseguiu definir  um conjunto de itens que têm o mesmo comportamento ou dificuldade, tanto no papel quanto no computador.

Como é feita a redação no modelo Enem digital?

No Enem digital, embora a proposta da redação seja apresentada na tela do computador, a escrita do texto é realizada  em papel. O Inep conduziu estudos em relação à redação , no qual houve entrevistas com alunos, diretores de escolas e uma técnica de grupo focal, em que os alunos colocam as percepções em relação à prova.

Com esse teste, o Inep ainda não chegou a resultados conclusivos que assegurassem comparabilidade  na migração da prova de redação para o formato em que o texto deve ser digitado diretamente no computador.

Devido a pandemia do novo Coronavírus e a suspensão das aulas presenciais, os estudos a respeito da digitação do texto da redação tiveram que ser suspensos. Por isso, a redação se manteve em papel, para que não houvesse prejuízo aos estudantes.

Assim que forem retomados os estudos, o Inep chegará a uma conclusão se a redação continuará sendo feita em papel, ou se também deverá ser entregue em formato digital.

O aluno pode levar suas respostas para casa?

A folha de respostas do Enem digital também é virtual. Para quem faz esse tipo de exame, é entregue uma folha  de rascunho para redação,  que também contém  90 espaços em branco para anotação das respostas escolhidas para as questões. O  participante poderá  levar essas anotações para casa faltando 30 minutos para o fim do exame.

Há uma folha de rascunho para o aluno fazer contas?

No segundo dia de prova, no qual são cobradas as matérias de matemática e ciências da natureza, o Inep entrega duas folhas de rascunho para que o aluno possa fazer seus cálculos.

E aí, conseguiu tirar suas dúvidas sobre o Enem digital? Continue acompanhando o blog da Evolucional para mais conteúdos sobre o exame.

Post Anterior

Redação Enem — Mitos e Verdades Sobre A Correção

Próximo Post

O Que É Avaliação Somativa?

Você pode gostar também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: