fbpx

Como Fornecer Incentivo Para Alunos Com Dificuldade De Aprendizagem?

Autor: Nenhum comentário Compartilhar:
Como dar incentivo para alunos com dificuldade de aprendizagem

Ganhar a atenção dos estudantes em sala de aula nem sempre é uma tarefa fácil, principalmente pela presença contínua da tecnologia. Por esse motivo, é importante sempre fornecer incentivo para alunos, especialmente para aqueles que têm alguma dificuldade de aprendizagem. 

Veja neste artigo sete dicas que irão te ajudar a colocar isso em prática nas suas aulas!

7 dicas para fornecer incentivo para alunos com dificuldade de aprendizagem

Fornecer incentivo para alunos é uma forma de motivá-los e engajá-los no processo pedagógico. Isso se torna ainda mais importante com os estudantes que têm alguma dificuldade de aprendizagem, pois eles tendem a se sentir à margem de tudo o que acontece na sala de aula.

Encontrar estratégias para envolvê-los nas atividades educacionais é um dever do professor, além de uma forma de colocar a educação inclusiva em prática. Veja sete dicas de como fornecer incentivo para alunos com dificuldade de aprendizagem:

1. Conheça os interesses dos alunos

Em uma sala de aula com mais de vinte estudantes é muito difícil conseguir saber do que cada um gosta. Contudo, você pode tentar descobrir as preferências da turma como um todo. Para isso, vale a pena perguntar, por exemplo, de que tipo de música eles gostam, se estão assistindo alguma série ou quais atividades eles fazem fora da escola.

Use essas informações para trazer essas preferências para as suas aulas. Você pode propor uma análise de algum filme, contextualizar o conteúdo com exemplos relacionados aos gostos deles, propor atividades lúdicas, de acordo com os comentários passados e muito mais. Use a criatividade para encontrar formas de enriquecer a sua didática com essas informações.

2. Dê feedbacks

Todo mundo gosta de ter um retorno para descobrir se está no caminho certo, os alunos não são diferentes. Uma dica é fazer a avaliação de desempenho da sua turma, através de feedbacks 360º, uma abordagem que permite que toda turma compartilhe o que está pensando do processo de ensino-aprendizagem como um todo.

Ouvir o professor destacar as suas características e como elas aparecem na sala de aula com certeza motiva os alunos, pois eles descobrem coisas sobre si mesmos que nunca imaginaram. 

3. Acompanhe o desenvolvimento dos alunos de perto

Novamente, em uma turma grande é difícil promover a aprendizagem individualizada, mas é importante se esforçar para conseguir prestar o máximo de atenção nos estudantes. Caso contrário, eles irão se sentir abandonados. 

Você pode ter um caderno ou uma agenda onde vai anotando as particularidades que percebe em cada estudante. Assim, você não tem o desgaste mental de ter que se lembrar de tudo, mas ainda terá todas essas informações. 

4. Ofereça recompensas

Recompensas são uma das melhores estratégias para incentivar alunos com dificuldades de aprendizagem. Você pode fazer isso reconhecendo na frente de toda turma o bom trabalho desse estudante, por exemplo.

Também pode dar algum ponto extra, caso ele precise de nota ou deixar ele escolher a forma que será avaliado no próximo exame. 

5. Use a tecnologia em sala de aula

Como comentamos no início do texto, a tecnologia está constantemente presente na vida de todos nós. Em vez de ver isso como um empecilho, use como um diferencial das suas aulas. 

Incentive os alunos a utilizarem seus celulares, tablets ou computadores da escola para fazer atividades e trabalhos escolares. Uma dica muito legal é um aplicativo chamado Plickers, você pode utilizá-lo para fazer avaliações formativas.

Esse recurso permite que você coloque questões de múltipla escolha e as projete na sala de aula. Além disso, com ele você gera vários QR codes e imprime, como se fossem plaquinhas, de acordo com o número de alunos que você tem em sala. 

Cada lado desses QR codes representa uma alternativa, de modo que os alunos devem levantar os códigos com a alternativa correta da pergunta, virada para cima. Com isso feito, você pega o seu celular e escaneia as plaquinhas. Imediatamente as respostas vão sendo computadas e você consegue ver na projeção quantos alunos marcaram cada alternativa.

6. Use metodologias ativas de aprendizagem

As metodologias ativas de aprendizagem são uma ótima forma de engajar e envolver os alunos no processo de ensino. Assim, você trabalha a autonomia e ele se torna o ator principal da construção do seu conhecimento. Alguns exemplos desses métodos são:

  • gameficação;
  • sala de aula invertida;
  • aprendizagem baseada em projetos.

7. Foque no processo de aprendizagem e não apenas no resultado

Por último, mas não menos importante, busque sempre valorizar todo o percurso de aprendizagem do educando e não apenas os resultados. 

Um dos maiores desmotivadores na escola é a cobrança por atingir um patamar enquanto é invisibilizado tudo aquilo o que o aluno se esforça para fazer.

A aprendizagem não pode ser vista como um fim a ser atingido, porque ela não é um processo que se encerra em si mesma. Pelo contrário, ela é o trajeto percorrido em direção ao conhecimento. 

Gostou de saber sobre como fornecer incentivo para alunos com dificuldade? Para contribuir ainda mais com o processo de aprendizagem dos estudantes, é importante entender o que são as competências e habilidades na educação. Saiba mais lendo o artigo!

Post Anterior

Aulas Online — Como Superar Os Maiores Desafios Do EAD Na Sua Escola?

Próximo Post

Avaliação Da Aprendizagem — 5 Dicas Para Melhorar O Acompanhamento Do Desenvolvimento Dos Alunos

Você pode gostar também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *